quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Um inferno no mar..

  Deveria sair desse mar?
  Mar denso,
  intenso e tempestuoso.
  Vagarei por ti e em ti.
  

  Desapareça em mim,
  sem teu sal a me salgar,
  tornei-me fraco,
  sem gosto.
  
  Salga-me,
  salda-me.
  Viverei vazio.
  Se estiveres em chamas,
  Em ti me afogarei. 


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Cacos de mim..

  Ouvindo música no último volume e ficando surdo, me isolando da humanidade por tempo indeterminado. Juntando os cacos de mim que eu mesmo derrubei, que eu mesmo quebrei. Não culparei ninguém pelas minhas falhas, ninguém merece, ninguém me merece. Aguentar tudo de cabeça baixa e chorar em um canto escondido, se deixando levar pelas muitas e finas lágrimas que escorrem do meu rosto cansado. Cansado, exausto da vida. Apenas esperando uma pontinha de melhora, vinda de onde for, um pouco de felicidade, vindo de quem for. Reparando também nas pedras que ando chutando, sentindo dor por elas. Que porra eu me tornei, hein?
  Já não ouço muito bem. Eu devia ter escutado quando todo mundo dizia que eu ficaria surdo pelo alto volume dos meus fones de ouvido. Combinado com uma música pesada e mortal, daquelas que você sacode a cabeça até ficar tonto e se segurar no sofá. Verdade, eu ainda me sinto capaz disso. Destruí aquelas memórias do passado que me fazem esquecer porque me tornei isso que sou hoje, talvez eu pudesse mudar o pouco do azar que fui na vida de todos. Eu apenas escrevo, escrevo e escrevo, mas odeio ler. Você continuaria lendo isso se tudo não passasse de uma mente infantil que só quer atenção?
  Gozando de uma vida miserável, criada a partir de sofrimento que eu mesmo plantei. Colhi daquilo que mais fazia mal e joguei em todos. Todos se parecem extremamente fúteis sem qualquer gota de desespero. Creia em Deus. Ele pode ser a sua única salvação essa noite. Ele pode ser do jeito que você quiser está noite. Cuide bem de suas preces, não deixe Ele ouvir, você sabe quem. A verdade é que ninguém além de você precisa saber, então permaneça calada.
  Saindo por hoje do meu canto. Aquele que eu não me continha a sentar e não chorar. Apenas quero agradecer e me desculpar com Deus, agradecer pela oportunidade de vida e me desculpar por ter amaldiçoado essa chance. E se eu morrer está noite, por favor, me deixe vagando mais um pouco sem saber a diferença.

Fonte: http://alineanne2012.blogspot.com.br/


sexta-feira, 26 de julho de 2013

Caminhando feliz..

  Acho que devo lhe agradecer. Você me proporcionou a maior e mais bonita história da minha vida. E eu estou agradecido que eu tenha evoluído tanto assim. Parece até mentira, porque achei que ia morrer com a sua partida. Ou com a nossa partida, já não sei quem foi embora primeiro, mas acho que isso não importa mesmo.
  Fui percebendo enganos, pequenas falhas. Aquela fresta que passa um feixe de luz. E agora estamos aqui. Minto. E agora eu estou aqui, você está aí, fazendo falta aqui. Estou tentando organizar as minhas ideias, mas acho difícil demais escrever sobre sentimentos verdadeiros mesmo. Aquilo que se sente a flor da pele, mesmo que invisível aos olhos.
  Ainda me pego pensando: "Porra, mas como eu mudei hein?". Será que é isso que dizem quando tentam explicar o amadurecimento do casal diante a relação? Deve ser. Se não é, agora é. Considero disso o absoluto agora, então é. E olha só, eu dando ultimato nas coisas, dizendo e fazendo coisas com certeza absoluta. Não é que perceber a mudança é mais difícil que a mudança em si?
  Acho bizarro esse sentimento em mim. Esse sentimento de ver você indo embora e acenar, não por ironia, mas por gratidão. Está indo embora aquela que me mostrou o real significado do amor. É uma pena que não possa ficar. Aliás, fica, vai ter bolo.
  Me lembro das tentativas (falhas tentativas, na realidade) de tentar te conquistar cantando The Lumineers - Ho Hey. Você sorria como se fosse a coisa mais maravilhosa do mundo, mas era só um cara com a barba mal feita e franja caindo nos olhos cantando, e cantando mal.
  Mas agora, bom, o agora tá aí. Não muito bom, mas tô aprendendo a amar o que tenho. O pouco que tenho. Acho que a coisa que mais amo/amava em você, é a sua forma de me fazer mudar de pensamentos, coisas que eu acreditava pra mim mesmo por anos, com simples conversas você mudava minha opinião, me mostrando que há sempre um outro lado da carta. O que mais fico feliz de ter aprendido contigo, foi aquilo de lembrar e me sentir bem por tudo que passei com as pessoas. Por exemplo, contigo. Não se preocupe, eu não te odeio. Posso até te amar ainda, mas no fundo, o que eu mais torço é pela sua felicidade, eu quero te ver bem, porque você passou por aqui e me ensinou um bocado de coisas maneiras. Obrigado, obrigado mesmo, mas agora vá, aquele trem ali não pode esperar para sempre. ~


quinta-feira, 4 de julho de 2013

Titleless..

  Só vendo as trevas tomarem conta de tudo de uma vez. Não faço mais questão, entende? Joguei as coisas pra cima de uma vez, nunca se sabe quais serão os números dos dados ao caírem. Você quer uma verdade, certo? Então vou te dizer duas...
  1ª verdade: escrevo coisas pra você todos os dias. Seja no celular, em um papel qualquer ou até deixando só na cabeça. Às vezes escrevo sms's e não mando, salvo como rascunho. Envio e-mails que apago depois de mandar. Isso me deixa confiante de que estou fazendo tudo certo.
  2ª verdade: se eu sair de algum lugar sem olhar na cara de ninguém, pode ter certeza que lá eu não volto mais. Tenho minhas regras, meus costumes. Apesar de abandonar muitos por você, ainda tem um que mantenho em ocasiões especiais, o meu cigarro. Sim, faz mal. Sim, incomoda. Nunca fui de ligar pra isso, na verdade. Se vou morrer de qualquer jeito, pra que continuar a viver esse tormento de vida?

terça-feira, 18 de junho de 2013

La Renga - Balada Del Diablo Y La Muerte

  E aqui estou dentro do inferno que eu mesmo criei. Estou deitado, apenas na companhia do meu cigarro mal aceso. Olhei para o lado, ainda eram 3:03 da madrugada. Sorri para mim mesmo, pensando "a hora que os portões do inferno se abrem". E imediatamente depois de dizer isso, minha pele se arrepiou toda. A sensação mais horrível que já havia sentido.
  Olhei para a janela, apenas névoa. Resolvi, por um impulso imbecil, sair de casa. Achei engraçado ver apenas um homem de terno na esquina, olhando pra mim e sorrindo. Ao lado dele, surgindo da névoa, uma mulher com um copo de uísque. Não precisei de mais que 1 minuto pra saber que se tratava do Diabo e da Morte. Ambos ali, parados na minha frente.
  Raciocine comigo. Quais as chances de eu estar sonhando ou ter ficado louco? Não bebo, apenas fumo. O Diabo e a Morte gargalhavam da minha cara de confuso. A Morte passou o braço pelos meus ombros me puxando, como se me convidasse pra andar. Segui-os pela estrada de névoa, completamente vazia de vida. Comecei a prestar atenção na conversa dos dois, pareciam-se com velhos amigos. Sorriam, bebiam e fumavam, a noite parecia ser o clima perfeito.
  Eu comecei a interagir. Ria também, dava minha opinião. Me envolvi, me sentia parte daquilo. A leveza daquela conversa tomava minha alma de qualquer dor ou sofrimento que o mundo poderia me oferecer. Estávamos além da vida e da morte, estávamos na linha tênue da loucura, ou melhor dizendo, eu estava. Puxei meu cigarro. Assim que coloquei na boca, ele já estava aceso. Me assustei e o Diabo riu da minha cara mais uma vez.
  -Sabe -disse o Diabo- o céu está corrompido. Nem mesmo eu, o anjo caído consegui aguentar a impureza daquelas criaturas -e sorriu mais uma vez, batendo as cinzas do seu charuto, deixando o vento levá-las. A Morte, por sua vez, apenas olhava bem no fundo dos meus olhos, esperando uma opinião concreta sobre tudo aquilo. Porra, o que eu podia dizer? Eu estava de frente com os dois maiores medos da humanidade! Porém, aquela caminhada em meio a neblina da madrugada, me fez ouvir muitas coisas, me fez enxergar muitas verdades. Naquela noite, os dois maiores medos da humanidade não eram nada comparado ao que a humanidade havia se tornado.
  Pisquei o olho. Estava sentado em minha cama novamente. Olhei para o relógio e era apenas 3:04. Sonho ou não, loucura ou não, recebi uma grande lição essa madrugada. Deitei na cama repetindo as mesmas palavras até pegar no sono... "até os céus, até os céus..."





Texto escrito e inspirado na música Balada del Diablo y la Muerte - La Renga.

domingo, 19 de maio de 2013

Quer ir embora de vez?

  Você quer ir de vez? Quer largar esse livro que mal começou? Devo lhe parabenizar, não julgou-o pela capa, assim como todas as outras fizeram. Você é diferente, sempre foi. Anda na dúvida, certo? Conseguir terminar o livro ou não. Faz parte, ou pelo menos, deveria fazer. Ouça o conselho daquele que também não conhece esse livro direito: Vá embora! Não fique mais. Esse livro amargura a alma, despedaça um coração. Ele é uma auto ajuda, mas não vale a pena tanto esforço. Vá embora! Porque você não vai suportar chegar ao final dele. Vai, corre agora! Porque de mágoas, esse livro já está cheio. Se arrisque, se acha que pode terminar isso sem se machucar feio. Sorria se quiser, porque nada que encontrar aqui vai ser pra sorrir. "Isto" é um livro de decepções, um livro de sofrimentos, um livro de ódio e raiva que tomam conta de qualquer pessoa.
  Vai embora, minha pequena. Porque o que sou, é demais pra você. Vai embora porque você me faz feliz demais. Vá! Porque minha tristeza vai te consumir depressa. Vai, porque você merece sorrir e o mundo precisa desse sorriso. Não teste minhas velhas folhas mal escritas. Nem gaste seus olhos em tanta desgraça bem feita. Vai pra longe de mim, mulher. Vai pra onde te faz feliz, vai pra quem cuida de você. Não seja teimosa, vai correndo, porque em algum lugar desse mundo, alguém vai te amar mais do que eu te amo.


terça-feira, 23 de abril de 2013

Minha última decisão..

  Chore, pode chorar na minha frente mesmo. Você sofreu sim, sofreu muito. Mas, diferente de qualquer um nesse palco hoje, você mereceu muito o que está tendo. Como é aquele ditado mesmo? Ah sim: "O que você planta hoje, você colherá amanhã". Engraçado como ele se encaixa perfeitamente nessa sua cara-de-pau sem precisar de uns pregos. Me expôs ao ridículo, mas no final, olha só quem é o centro dos olhares piedosos. Aliás, não era você que queria ser o centro das atenções sempre? Então, acha legal agora?
  Não sei se sinto tanta raiva de você agora. Acho que sinto uma pena danada, daquelas de querer abraçar e perdoar tudo que você fez. Mas não, não vou fazer isso. Eu gosto da vingança. E é exatamente o que estou ganhando de você agora. Esse prazer de te ver sofrer por tudo o que já fez com todos. 
  Foi falsa. Só quis chamar atenção. Inventou doenças que não existiam em você. Caçoava das pessoas com deficiência e quebrava tantos corações que nem sabia mais se tinha um. Que pena ein? Seu legado de destruição sobre a terra acabou. Eu não queria que fosse eu a tomar essa decisão, de apertar ou não esse gatilho, mas foi você que me criou. Hoje sou assim graças a você. Tudo que destruí, todos que matei. É culpa sua, só sua. Eu corri atrás da sua atenção e carinho por tanto tempo que sequer sinto alguma coisa por alguém. Não consigo mais me apaixonar, não consigo mais interagir. Na minha cabeça ecoava a vingança o tempo todo, o tempo todo mesmo.
  Hoje estou aqui e vou consertar em mim tudo o que você destruiu. Vou começar a limpar o mundo. Vou começar por você. Nem mesmo Lucífer merece você e não reze, porque sua alma não vai ser salva. Todos os anjos estão esperando por esse espetáculo. Hoje, o céu está em festa...



terça-feira, 9 de abril de 2013

Ninguém saberá como é ser o solitário..

  Ninguém nunca saberá como somos. Ninguém nunca saberá das nossas mentiras. Ninguém nunca saberá dos nossos segredos e nem mesmo das nossas vitórias. Quem pode nos julgar? Não fizemos nada de errado, não violamos sequer uma lei. Ser feliz tem seus preços, pecados e dívidas. Agora, me diz, quem é que vai saber o que é ser uma má pessoa?
  Não viveremos para eles. Viveremos para nós. Me prometa isso. Me prometa que não vai deixar de gritar que me ama por medo do que os outros vão pensar. Prometo que vou te amar na frente de todos, não vou esconder nada. Nosso medo era claro, mas agora se tornou um tom mais cinza, daqueles que precisamos mudar todos os móveis por não combinarem mais.
  Estou, nesse momento, alcançando toda a fé que sempre procurei em nós. Seus olhos vão iluminando todo o caminho pela qual passamos. Meus pés vão nos guiando até o objetivo que, cá entre nós, já está mais do que alcançado. Só falta você e eu, em uma viagem, lançando olhares, trocando palavras. Viagens que só acontecem em minha cabeça, certo?


(Post inspirado na música Behind Blue Eyes (The Who))

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Manhã chuvosa..

  É plena quarta-feira chuvosa. Acordo às 5 da matina. Não me cobre simpatia logo de manhã, pois eu nem tomei meu café ainda.
  Me cobre amor. Me cubra, amor! Não destrua a minha paz puxando a coberta toda pra você. Eu gosto quando você me puxa pra perto, como se o cobertor fosse pequeno demais para nós dois.
  Mas eu não gosto quando você deixa de colocar açúcar no meu café de propósito. Eu não gosto porque é ali, naquela xícara, que adoço todo o meu dia. É ali, naquela xícara, que adoço o nosso amor.


terça-feira, 2 de abril de 2013

Lute..?

  Queria entender, então fui além do meu (mesquinho) conhecimento. Fui tornando as coisas mais difíceis, pois na minha percepção, a dificuldade era sinônimo de aprendizado. Errei. Mas ainda assim, não aprendi. Não demorou muito pra eu começar a piorar tudo, está no meu sangue, destruir tudo aquilo que amo. Não há saída para esse "aprendizado". Sequer existe um. Eu devia ter aceitado tudo isso antes. Antes que aquilo tivesse acontecido conosco.
  Não adiantou lutar. Minha defesa parecia o melhor ataque, e realmente era. Mas potência não é nada sem controle. E eu falhei. Falhei em proteger a mim mesmo de você. Falhei quando achei que eu já podia parar de me preocupar com o sofrimento. Falhei quando fiz tantos planos para nós dois juntos. Falhei quando disse tudo que eu sentia. Eu, já tão experiente na arte de sofrer, já devia ter aprendido que sentimentos jamais devem ser ditos. As palavras potencializam o que sentimos e acabamos por nos perder dentro de nós mesmos.
  Parabéns a mim. Parabéns por ter aprendido a perder os mais valiosos tesouros que me foram dados. Parabéns pra mim, por saber viver uma imensa solidão como se já tivesse perdido tudo. Parabéns pra mim, por estar vivo depois de tudo isso.

(Fonte: http://s-o-c-i-e-t-y-killed-her.tumblr.com/)

terça-feira, 26 de março de 2013

5 minutinhos..

  "Só mais 5 minutinhos, por favor", é o que você clama, é o que você pede. Sabe que vai ter que levantar e enfrentar essa segunda-feira cheia de trabalhos e estudos. Dá sempre o melhor de si no primeiro dia da semana, mas esquece que a semana ainda tem mais 6 dias, pequena.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Máscaras..

  Acha complicado, difícil. Desiste antes mesmo de tentar. Só de pensar na possibilidade já tem até dores de cabeça. Mas ele não te importa, ou até importa, mas faz de tudo pra dizer que não importa. Quando está com seus amigos, mente dizendo que nunca gostou dele. Ri da cara dele como se fosse ele que estivesse sofrendo por ali. Mas apesar da máscara, quem chora a noite é você mesmo, pequena. Chora por ter mentido pra todo mundo. Chora porque sente o gosto amargo que vem junto do nome dele. Chora porque se desfaz da máscara e pára de fazer tanta força pra mantê-la de pé. Chora também porque nenhum outro consegue preencher esse vazio. O vazio que ele deixou no teu corpo todo. O vazio das mãos e boca dele.
  Chore mais, pequena. Se livre desse peso, desse fardo. Tente viver um pouquinho por si. Tente esquecê-lo, por mais que você tenha tentando antes. Ele não sumiu do mundo, mas precisa sumir de vez da tua vida..

(Fonte:http://www.dicasnews.net/mascaras-de-carnaval.html)

quarta-feira, 20 de março de 2013

Arianas..

  Arianas. Eu preciso tomar cuidado com essa minha obsessão por arianas. Todas as pessoas que eu beijei até hoje, eram arianas. E com todas, as coisas eram muito difíceis. Acho que eu gosto desse desafio. De fazer elas perderem o trabalho algumas vezes só pra ficar na cama, fazendo manha. Olha, pra fazer uma ariana perder o trabalho só por sua causa, tem que ser bom. Pois para elas, o trabalho vem sempre em primeiro plano.
  Acho que eu sei porque gosto tanto das arianas. Apesar de adorar os desafios, o amor e carinho que elas proporcionam são os melhores. Caso você conheça uma e ela se apaixone por você, não a deixe escapar. Apesar de parecer difícil, não é. Garanto que ela vai tentar ao máximo amenizar a forte personalidade e se encaixar em você. 
  Sortudo sou eu, por amar tanto uma ariana...

(Fonte: http://www.recadosonline.com/cidade-dos-anjos.html)

terça-feira, 19 de março de 2013

Volta??

  Minha vida? Está boa, mesmo sem você ao meu lado. Viajei pro Canadá, sem você ao meu lado. Tomei meu achocolatado, sem você ao meu lado. Andei tendo sonhos loucos, e acordei sem você ao meu lado. É estranho, você que tanto ficou ao meu lado, está agora perdendo o melhor de mim.
  Sorrimos, comemos, choramos, comemos, transamos e comemos. A comida vivia entre nós mais que tudo, era um tipo de aliança que a gente comia, nesse caso. Olha, eu andei sentindo falta da gente, sentindo falta da tua boca percorrendo todo o meu corpo, me deixando doidinha. Olha, ainda te espero, mesmo mudando de endereço, telefone, roupa, tipo sanguíneo, etc. Mudei bastante, porque você me ensinou que mudanças são necessárias. Você me ensinou tanto, mesmo quando estava indo embora.
  Sabe, eu quero voltar. O conhecimento que você me deu te tirou da minha vida. Acho que prefiro ser a menina burra e desastrada que você conheceu a muito tempo atrás. Eu chorava por qualquer coisa, mas eu era feliz..

(Fonte: http://meuinfinitoevc.blogspot.com.br/2011/05/volta-pra-mim-mozinhu.html)

terça-feira, 12 de março de 2013

My dear..

  Viajando pra longe. Agora estou deixando tudo mais limpo, mais claro. É verdade que andei pensando em você. Acho que é o mais normal a se fazer no momento. Faz pouco tempo que estamos juntos, mas minha vida realmente deu uma boa levantada em relação a minha felicidade. Ah! Antes que eu me esqueça, você fica linda sem aquela calça jeans e sem aquela camiseta azul clichê, apenas de lingerie. A imagem de você deitada ao meu lado, me beijando a bochecha e me abraçando, é o que tenho de mais valioso no quesito lembrança.
  Espero que não me odeie pelo meu romantismo em excesso, espero que não enjoe de mim também. Amor é amor, não tem definição, até porque cada amor é diferente do outro, mas nenhuma definição é de mentira. Tô tentando compor logo a sua música, eu queria muito que você a visse completa e eu a tocando em uma das minhas tardes tediosas de domingo. 
  Veja que bonito, amor, aquelas borboletas são sinal de bons presságios, não são? Enquanto você as olha, observo teus olhos azuis brilharem, como se pensasse em algo que eu já nem pergunto mais o que é, você nunca me fala. Ninguém pode me entender, mais do que você agora. Você está em cada célula do meu corpo, em cada pedacinho que jurou cuidar. Eu vou cobrar, posso? 
  Não importa quantas vezes eu vá embora, enquanto eu estiver colocando o meu tênis, você virá por trás de mim e me abraçará, pedindo para que eu fique mais..

(Fonte: http://www.flogao.com.br/ninalokaporanimes/113814046)

segunda-feira, 11 de março de 2013

Natal..

  Eu tinha apenas 2 meses, quando eu a conheci. Ela era pequena também, mas tinha mais idade que eu, e era tão linda. Lembro da felicidade dela quando me viu nos braços de seu pai. Era Natal, se eu não me engano, Natal costuma ser frio nas ruas, mas eu estava em uma casa quentinha, com a minha dona abraçada a mim. Eu não sentia frio. 
  Conforme eu crescia, os elogios eram menos frequentes e as broncas mais frequentes. Eu não fazia nada de errado, eu adorava brincar, mas minha dona estava muito ocupada com as suas unhas e seu cabelo, então eu precisava chamar a atenção dela para vir brincar. Eu não fazia por mal. Cheguei a apanhar dela, mas eu sabia que aquilo era apenas a minha educação.
  Bom, eu achava que era. Até que as broncas ficaram menos frequentes e as chineladas mais frequentes. Houve uma vez que ela me bateu tão forte, mas tão forte, que eu só queria ir pro colo da minha dona, mas ela estava me batendo muito, e eu estava ficando tão triste... 
  Passou-se alguns dias, e minha patinha ainda doía. Mas eu estava empolgado para brincar novamente, e peguei a minha bolinha, minha primeira bolinha. Eu tinha várias, mas essa era especial e eu a deixava guardada dentro da minha casinha. Eu fui correndo até o quarto de minha dona, e acabei por ouvir algo que me doeu muito. Ela estava conversando com o pai e eles pretendiam se mudar. Quanto ele questionou-a com o que fazer comigo, ela disse, sem receio nem piedade, "joga ele na rua, já está velho e tem que aprender a se virar sozinho".
  Minha bolinha caiu da minha boca e foi rolando até os pés deles, que a ignoraram, claro. Sabe, não sou irracional, eu só não sei o limite das minhas brincadeiras. Será que ela nunca parou pra pensar que eu só queria minha dona de volta? Será que ela pensava que eu não entendia o que ela dizia?
  Todo meu sofrimento, em vão. Eles realmente se mudaram, e eu também me mudei. Me mudei para as ruas, contra a minha própria vontade. Eu lembrei do Natal, aquele da qual eu havia conhecido a menina mais linda que eu já tinha visto na vida, aquele da qual eu me senti aquecido do frio lá fora, o frio natalino. Memórias, são a única coisa que me sobraram hoje. Eu, eu sou apenas um cão, um cão que não esperava viver na rua, um cão que sabe quão frio é aqui fora..

(Fonte: http://www.facebook.com/Acid1904)

segunda-feira, 4 de março de 2013

Vossa perdida criação..

  "Estamos perdidos. Ninguém mais pode se ajudar, nem mesmo ajudar a si mesmo nessa escuridão. Viveremos eternamente em profundo desespero, desejando cada vez mais que o outro sofra bem mais do que a nós mesmos, pois é assim que o mundo costuma funcionar. O outro pode sofrer, praticamente morrer na sua frente, mas você não mexerá um dedo pra ajudar, afinal, a dor do outro é o seu prazer.
  Vagaras em um abismo sem fim. Caíras diante o demônio e pedirá perdão por todos os teus pecados. Sentirá a ira dos anjos caindo sobre seus pulsos já tão vazios, sem sangue. Comerá do pão que o próprio diabo amassou. Sofrerá de dor eterna ou torturará quem ama pela eternidade. Vacilas em teu dever, e será punido com a mais severa punição divina, por ter contrariado as leis de julgamento dos céus. Você nunca imaginou que Deus e o Diabo poderiam estar trabalhando juntos, certo?
  Sua fome será insaciável, teu desejo de carne jamais acabará. Terás de chorar ao túmulo de teus pais, pedindo perdão pelo que se tornou. Manterás consigo apenas um lembrete de sua vida, e será a tua alma já condenada pelo próprio pecado. Teu choro formará o sangue do teu sucessor, teu sofrimento, a alegria do mesmo. Quer teu filho feliz? Sofra o máximo que puder, dê a ele o mundo que nunca teve."
  Palavras de um anjo que amou profundamente a humanidade. Se arrependeu ao ver a perdição que tudo aquilo havia se tornado. Pela primeira vez, entendeu realmente porque Deus os tinha abandonado. Pobres criaturas perdidas nos próprios medos. Perdidos em dinheiro. Se matando todos os dias sem salvação. Pagaste por tua traição, anjo. Sofreu duas vezes, uma por ter abandonado o céu e outra pelo próprio lugar no inferno que se auto condenou. Não suportava ver tudo que amou e cuidou se acabar em poucos anos. Traições dos templos que se julgavam "casas de Deus". Viu pessoas em guerras por uma religião que sequer existia um Deus. Lembrou-se de todas as palavras de aviso de seus irmãos e de teu pai. Antes de apodrecer em teu próprio corpo, pensou consigo mesmo, sorrindo, "É Luci, eu também acreditei demais na humanidade"..

(Fonte:http://diariodeumbardoandarilho.blogspot.com.br/2010/12/passear-do-anjos.html)

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

O mar..

  As ondas batendo em meus pés trazem a calma daqueles que por ali passaram. Fiquei bobo com a quantidade excessiva de paz. Estava tudo bem ali. Descarreguei as más energias e observei enquanto as ondas as levava para longe.
  O mar tem sido um grande amigo para mim. Mas eu sei respeitar seus limites, ou ele vai se tornar meu pior inimigo. Basta entrar em harmonia. Deixar a água chegar até os teus joelhos e ficar ali, conversando com o mar. Se ele vier muito forte, encare como um tapa na cara, então vê se acorda!
  Meus problemas não se parecem nada grandes quando comparados a paz que o mar me proporciona. Contei pra ele sobre a gente. Ele veio forte nesse dia. Aprendi a ter paciência, com o mar e com você.
  "Eu a amo", disse para ele. Nesse momento, uma onda que se fazia, transformou-se em uma pequena maré. Ele me entende, porque sabe que nunca minto. Agora só resta você vir para o meu colo de uma vez.

(Fonte: http://maranhaoviegas.blogspot.com.br/2013/02/o-mar-em-mim.html)

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Inspiração..

  Está chovendo depois de uma dia de intenso calor. Eu fui no mercado comprar a minha cerveja preferida, sabia que ia conseguir escrever hoje. Me parabenizei por conseguir ficar sem você por mais um dia. Não ligo de voltar a nossa rotina de antigamente, não ligo mesmo.
  Talvez eu só quisesse dizer que achei o presente do teu aniversário. Bom, não é lá grande coisa, isso é verdade. Mas é algo que vai te lembrar de mim sempre. Nem sei se isso é bom, ficar lembrando de mim. Mas sempre que sentir saudade, o que vou te dar vai estar lá e você vai poder abraçar sempre que quiser.
  Voltei a ouvir Alice Cooper. Quem me apresentou achou que eu ouvia pensando nela, mas na realidade, essa música sempre me lembra você. Poison, é o seu nome. Ouvir me traz nostalgia, de tudo que vivi antes de você. Não me importa muito, na realidade. O que vivi antes de você foram meras experiências. Agora a coisa está mais séria, estou completando quase 3 meses nisso. É uma conquista, entende?
  Eu não conto mas já pensei muito em te abandonar, ou me abandonar. Sair disso de uma vez, entrar em um relacionamento que seja totalmente bom, não tendo saudade, não tendo distância. Não tendo problemas em te ver às vezes. Não tendo aquela falta de assunto tão tediosa. Mas qual seria a graça? Sabe, um relacionamento sem saudade é um relacionamento vazio. Sem distância não há saudade. A falta de assunto me dá a desculpa de te chamar de amor e não te ver aumenta ainda mais a minha vontade de te ver, o que me deixa surpreso do quanto cresce o que eu sinto por você.
  Ainda surpreso de recuperar a inspiração. Muita coisa aconteceu hoje, mas ninguém entende o meu lado, por hora. Vou me deixando escapar, me mantendo a uma distância segura, onde posso te observar sem interferir muito no seu mundo. Não quero entrar sozinho, quero que você me convide. Só assim estarei realmente a vontade pra poder te amar por completo.

(Fonte: http://newgloss.blogspot.com.br/2012/03/vencedora-do-sorteio.html)

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Bloqueio criativo..

  Sinto o que você sente. Respiro o mesmo ar que você expira. Um louco, um doente. Sempre com sede de mais do seu beijo. Faço bico quando não posso te ver e quase choro quando ouço algo que me lembra nós dois. Sou assim mesmo, chorão, bobão, tudo "ão".
  Engraçado mesmo é a sua cara de quem não acredita nas bobagens que vivo a te falar. Sente tanto quanto eu, demonstra menos. Uma forma de proteção, talvez. Não ligo, você tá sempre do meu lado mesmo.
  Tá complicado escrever. As palavras parecem estar presas na garganta, numa árdua luta, consigo colocar algo pra fora. Ainda não chega a ser o que eu quero, mas é um pouco de sentimento guardado, sentimento escondido. Te protejo de tudo que sinto, sei que você entenderia, mas o meu tudo é intenso demais, até mesmo pra você.
  Vagando no próprio vale escuro que criei, me encontro com memórias que odeio, mas que não consigo esquecer. Memórias que me perseguem, memórias que me moldaram tanto que sequer lembrava como eu era antes. Distante de ti, mesmo que por poucos quilômetros, sofro. Você não está aqui, e nem sei se vai querer estar...

(Fonte:http://momentsinpicturesbydidaflower.blogspot.com.br/2010/06/luz-que-nos-conduz.html)

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Outros..

  Seguro teu corpo contra o meu, trazendo teus lábios para perto dos meus. Brinco um pouco mordendo seu lábio inferior, gosto do barulho que ele faz quando eu solto-o. Você aperta meus cabelos e me traz para outra dimensão, me puxa para perto dos teus seios e me aperta forte contra eles. Te deito na cama, vou subindo beijando sua barriga, depois passo no vão entre os teus seios. Mordo teu pescoço e chego a sua boca. Você abre os olhos e me encara, como se quisesse ouvir algo, ou dizer algo. Eu não desvio o olhar, continuo mantendo o contato visual enquanto mordo mais uma vez seu lábio.
  "Você é de outro mundo", ela diz. "Sou sim, mas você não precisa saber dele", digo eu. Eu sempre digo que sou o anjo dela, que minha missão era apenas protegê-la, mas acabei me apaixonando. Super clichê, é. Mas ela sorri, acha engraçado, me chama de bobo. Pra mim, está bom assim.
  "Se você é um anjo, como é o paraíso?", ela indaga com cara de você-não-vai-saber-responder-e-eu-vou-rir. Olho bem no fundo dos olhos dela e digo: "Não quero falar. Mas vou te mostrar ele agora mesmo"...

(Fonte: http://laraprendizesdoevangelho.blogspot.com.br/2012/01/fica-dica-filme-cidade-dos-anjos.html)

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Pensamentos diversos..

  Não quero ser um fardo. Quero ser aquele que arranca sorrisos e não dúvidas. Eu sei que posso isso, tenho certeza. Mas se existe uma certeza quase que absoluta pra mim, é o meu sentimento correr mais rápido em minhas veias enquanto passo a boca pelo teu corpo. Não existe sensação melhor que essa.
  Amor, amor... amor? Eis o sentimento mais oculto. Não porque agora tudo mudou não. Dizer que você ama alguém, conforta. No meu caso, assusta. Já achei que amava alguém mas era só carência. É a mesma coisa para mim.
  Espero conseguir levar mais longe, e se não puder eternizar a gente, eu irei até onde meus pés me deixarem ir.

(Fonte: http://revistabianchini.com.br/2012/06/a-arte-de-ler-pensamentos/)

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Perfume..

  Seu perfume invadiu minha pele, minhas roupas e até o meu cabelo. Eu respiro e sinto seu cheiro. Cheiro de coisa boa, cheiro de coisa bonita, cheiro de coisa nova, cheiro de coisa que tem muito a ensinar.
  Você é muito má, me faz passar vontade de te beijar inteirinha. Me olha, me deseja. Tenho certeza que a coisa que eu mais sinto falta de madrugada, é teu cheiro...

(Fonte: http://atrsdohorizonte.blogspot.com.br/2011/04/os-cheiros-que-os-homens-mais-gostam.html)

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Vai e volta..

  E de pensar que eu achei que jamais voltaria atrás. Aqui estamos novamente, entre beijos e carinhos. É difícil essa coisa de gostar, é confuso demais pra nós dois. Nós juntos é tudo difícil, mas nós separados, é praticamente impossível. É foda levantar todo santo dia e não receber uma mensagem sua.
  Quando nos vemos, caímos um no colo do outro. Sabemos que vai ser sempre assim. Essa saudade que parece não ir embora nunca. Você me abraça e eu fico brincando com o teu cabelo. Enrolo ele nos meus dedos e vou puxando sua cabeça para trás, bem devagar. Você vai cedendo para as minhas carícias e permanece de olhos fechados, esperando meu próximo passo. Você sempre sabe no que isso vai dar, mas não se importa, ou até se importa, mas a saudade já está no seu ápice e você quer suprir isso.
  Quando me dou conta, estou deitado na sua cama. Olho para o lado e você está semi nua, apenas com uma camisola quase transparente. É questão de segundos até que eu abrace você e beije seu pescoço.
  E vai ser sempre assim, pois somos orgulhosos demais para admitir que o amor está mais do que presente em nossas vidas.

(Fonte: http://comentandoaoacaso.blogspot.com.br/2011/07/ioio.html)

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Perdição..

  Bloqueio mental. Muitos pensamentos se sentindo sentimentos. Eu estou indo para onde eu nunca deveria ir. Eu estou indo para você, novamente. É inegável dizer que não sente o mesmo. Está em seus olhos. Está no beijo que você me dá, com gosto de "amanhã você me procura pra mais". E eu procuro, sempre. Procuro porque o que sinto vai além de um beijo murcho com sabor de limão azedo.
  Escrever sobre você fica cada vez mais difícil. Porque me traz lembranças, e essas lembranças me trazem saudade, e essa saudade me faz pegar o celular para olhar tua foto no meu papel de parede, e olhar tua foto me faz discar teu número e é aí que as coisas ficam seriamente fora de controle. Você não me evita, ao contrário, está sempre disposta a um diálogo. Mas daqueles que me deixam com vontade de te morder, porque você provoca muito. Fora quando estamos com a webcam ligada. Você apenas com seu pijaminha azul com estrelas amarelas. E a alça cai tantas vezes. Mas você a levantava lentamente. Sabe muito bem como me fazer vontade, sentir desejo.
  Mas estou resistindo. Ficar com você é uma perdição. E eu já me perco facilmente sem ajuda alguma. Prefiro ver meus braços pingando até a última gota de sangue do que ver você com outra pessoa novamente.

(Fonte: http://olamtagv.wordpress.com/2009/02/21/da-leitura-como-perdicao/)

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

O melhor..

  Lutei sem medo de morrer. Matei sem nenhuma piedade. Sorri como se não há mais jeito de sair vivo. Vivi bem. Vivi intensamente tudo que senti. Aproveitei tudo que podia aproveitar. Gastei tudo que tinha e até mesmo o que não tinha. Comi todos os tipos de comidas existentes. Bebi de tudo, desde água dos mais variados tipos até vinhos de cinquenta e tantos anos. Viajei para todos os estados, parei nas mais famosas cidades do mundo todo. Desfrutei das mais belas moças e amei todas antes de partir ao amanhecer. Joguei todos os jogos do mundo e venci todos os torneios também. Aprendi todas as profissões desse planeta e ganhei todo o dinheiro que pude guardar.
  Nessas minhas experiências, conheci uma pessoa. Que não se atraía pela minha beleza, nem pela minha riqueza e muito menos pela minha sabedoria. Ela apenas sentou-se em meu colo e acariciou meus cabelos. Lembro-me de ouvi-la dizer: "Castanho é minha cor favorita".

(Fonte: http://2.bp.blogspot.com/-eBsqBm0iKDU/T-TRQQbqQlI/AAAAAAAAASc/5ViQGRUwCqU/s1600/tumblr_lt822j1VAX1r4hao1o1_500_large.jpg)

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Tudo que mais amo..

  Chuva, frio, cobertor, escuridão e silêncio. Tudo que mais amo. Me mantenho assim assim. Não quero acordar, não agora. O mundo lá fora é ruim. Ele me tira muitas coisas das quais eu não sei viver sem. Se esse é o modo do mundo de ensinar a viver, ele precisa maneirar um pouco.
  Andei sentindo seu cheiro. Levei minha camisa para a cama e dormi com ela. Teu perfume me traz calma, me traz esperanças (das quais eu não devia ter) e força pra levantar mais uma vez. Mas o problema é aprender a viver de agora em diante, sem você. Só com o vago aroma do teu perfume em minha camisa, que logo se esvairá. Eu achava que com você estava tudo difícil, mas eu não imaginava que estar sem ti, seria difícil até mesmo levantar da minha cama. Sem forças, sem vontade também. Eu ainda tento me consolar, pensando que você tomou uma decisão tão difícil quanto a minha, mas essa decisão, essa maldita decisão, te tirou de mim.
  Acho que a minha única vontade era a de voltar. Fazer tudo certo. Te deixar em paz quando você queria ficar só e te encher de beijos quando a gente se via. Te dizer o quanto te amava bem baixinho no seu ouvido, para que você não ouvisse e pedisse para que eu repetisse, daí eu brincaria dizendo que o que foi dito, não pode ser dito novamente. Minha imaginação me trai quando traz possíveis encontros assim.
  Seu abraço me confortou tanto que fez com que a ficha só caísse agora. A gente terminou. Acho que comecei a entender que, de fato, aconteceu. Não era pra ser. Acho que fui a pessoa certa no momento errado.
  Agora estou me recompondo. Estou me deixando levar pela correnteza desse rio escuro. Estou me purificando. Estou me unindo a todos os meus desejos novamente. Vai ser difícil esquecer você, acredito que todas as vezes que eu pensar em beijar alguém novamente, sua imagem vai aparecer na minha cabeça. assim como já aconteceu outras vezes. Você é a rainha desse castelo de areia que fiz em minha cabeça.
  Eu sonho contigo e me apaixono mais e mais. Preciso parar, mas e essa abstinência de você? Como vou me curar do meu maior vício? Essa boca que parece me chamar. Esses olhos que provocam e sempre me dizem "E agora? Vai fazer o que, garoto?". Eu nunca desisto, só quero que um dia saiba disso. Eu não quero me apaixonar mais uma vez, então vou ficar nesse amor mesmo. Ele me faz mal mas também me traz benefícios. Eu cansei porque simplesmente é você que eu realmente quero.
  Não adianta sair por aí beijando mil bocas, porque quando a noite cair, vai ser você a última pessoa que vou pensar antes de cair no sono.


segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Voe..

  Voe como se nunca tivesse voado. Estou lhe dando essa liberdade. Eu sei que vai voltar, porque eu sempre lhe acolhi no meu ombro. Jamais te deixei trancada, ao contrário, você foi livre o tempo todo. Agora você decidiu bater suas asas. Não se preocupe comigo, eu vou ficar bem. Vou sentir saudades sim, mas é só questão de tempo para que você perceba que eu sempre cuidei bem de ti e que ao meu lado é o seu lugar, seu porto seguro.
  Ei, entenda uma coisa: você nunca estará sozinha. Pois sempre que voltar, você será bem vinda. Mesmo que você já pertença a outro alguém.

(Fonte: http://www.pontoblogue.com/2009/03/voando-para-o-sol.html)

Esses minutos, esses dias..

  Eu fico na espera de te encontrar. Quando estou assim, os minutos se parecem mais dias do que minutos mesmo. Eu fico suplicando para mim mesmo "Ó meu Deus! Será que é pedir muito por um pouco de carinho?". É claro que é, eu sempre sei a resposta. Mas de você, eu não sei nada. Não sei nada além do teu nome e teu signo. Não sei nada e ainda acho que sei tudo, ou o suficiente para viver ao teu lado. "Pobre bastardo", você deve pensa, "Não sabe nada e é melhor que continue assim". Eu não resisto a sua cara fofa e acabo assim, sem saber de nada. 

(Fonte: http://meumundopinknaotaoperfeitoassim.blogspot.com.br/2011/02/faltam-so-mais-cinco-minutos-para-tudo.html)

  Já percebeu como nosso assunto flui bem enquanto o único barulho que se pode ouvir é o de nossas bocas se beijando?

domingo, 20 de janeiro de 2013

Caçadora..

  Ela é uma exímia caçadora. Está sempre arranjando um motivo para brigar, porque ela sabe como terminamos depois. E eu também sei. A gente acaba na cama fazendo aquilo que dá vergonha até nos anjos.
  Ela não é nenhuma modelo. Não é alta e tem a barriguinha de quem se entope de sorvete quando está triste e come brigadeiro de panela quando está com tédio. Mas esse corpo me lembra o corpo do meu violão. Quando estamos deitados, eu a toco como se estivesse fazendo música. E de fato, estávamos mesmo. Nossa platéia eram dois gatos e alguns ursinhos de pelúcia que eu insistia em dar a ela.
  Ela era daquelas que não fazia muito barulho. Mas eu sempre adorei aquele silêncio, e adorava quando ela subia em cima de mim afim de quebrar qualquer regra sobre "não fazer barulho". Ela subia em mim, sorrindo, sabia que aquilo me deixava louco. Então aquela caçadora mostrava suas unhas e dentes, me arranhava e mordia com muita frequência. Eu não resistia, na realidade, eu não queria resistir. Eu adorava aquela canção e nunca me cansava de ouvi-la. 
  Eu poderia falar mais, mas há um violão em minha cama que precisa de um bom compositor...


(Fonte: http://youcanall.blogspot.com.br/2010/12/normal-0-21-microsoftinternetexplorer4_17.html)

Uma corda..

  Prenda a si mesma em mim, como se fosse uma corda. Me lace e aperte. Aperte bastante, não se esqueça!  Eu posso fugir se você for muito gentil. Então me aperte com força. Seja rude, seja fofa e seja fria. Só você consegue essa combinação que eu amo. Porque isso me confunde, me deixa na defensiva. Prometo não deixar que você se molhe, uma corda molhada é uma corda frágil. Vou cuidar bem de você. Vou te usar muito, mas também vou te limpar quando chegar a noite. Eu escolhi você, porque você aperta e segura essa barra pesada muito bem. Eu escolhi você porque eu já estou cansado de relacionamentos frouxos.

(Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Corda.JPG)

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Anjo, meu querido anjo..

  Querido anjo,
  Que porra você tá fazendo? Desculpe o linguajar, eu sei que devia lhe respeitar mas, simplesmente não consigo entender! Você some. Daí volta. Conversa comigo, me ilumina e mostra caminhos. Depois me deixa sozinho em meio a escuridão desse destino. Tá errado! Eu preciso de você, pare de sumir assim. Além de me deixar preocupado por causa da sua mania de querer ser auto-suficiente em tudo. Sei lá, parece que você quer se proteger e não quer que ninguém tente interagir.
  És o único anjo que conheço, então não sei se todos são assim. Mas acredito que não, porque você não é só anjo, certo? Essa sua parte humana ainda permanece e eu sei. Eu vi o jeito que você me olhou. Eu vi raiva em seus olhos quando me viu com ela. O que acontece, pequeno anjo? Me conte mais sobre você! Me deixe entrar um pouco no seu mundo. Eu prometo que vou ser cuidadoso pra não tocar em nada.
  Sei lá, você tá estranho. Some e é frio. Depois volta com um pouco de carinho, bem pouco mesmo. Quando acaba esse carinho você apenas ri e vai embora de novo. Faz falta, sabia? Você me faz falta, mas eu realmente cansei de ir atrás de você, anjo. Vem você, pode ser? Sai desse labirinto aí. Vem pra perto novamente. Você tem muita coisa pra me explicar, não se esconda agora, por favor.

(Fonte: Página no facebook chamada "Deixa Acontecer Naturalmente")

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Unidos novamente..

  O tempo e os outros podem nos ter separado, mas agora estamos unidos. A gente mudou. Eu cortei o cabelo e aprendi a não expor nada sobre meus relacionamentos. Você cresceu mais, está mais bonita e seus olhos parecem ter ficado verdes. Estava com saudade. Sempre estive, na realidade. Da primeira vez, eu fiz muitas burradas mas garanto que cresci o suficiente pra me tornar digno de você.
  Só preciso de uma resposta. Depois poderei ser totalmente seu oficialmente, pois em minha cabeça, eu já era a muito tempo. Acredito que o tempo que passamos longe um do outro, foi um castigo por todas as besteiras que já fiz nessa vida. Mas agora, bom, agora estou preparado pra fazer o certo. Apenas quero que você faça acontecer. E daí teremos uma vida inteira pra eu te provar que valeu a pena cada segundo que esperamos para ficar juntos.
  Eu te amo. E acredito que isso não seja uma novidade para você. Não quero que diga que me ama, eu sei que esse não é o seu jeito, minha pequena. Eu gosto de deixar claro, você me conhece, sabe que eu sempre faço grande caso das coisas mais bobas. Sabe, puxando um lado positivo de tudo que sofri até hoje, você é um prêmio e tanto por eu ter permanecido forte. Apenas queria agradecer. Eu sempre agradeço mesmo, não é?

(Fonte: http://www.fotolog.com.br/textosemusicas23/66849022/)

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Sombras..

  As sombras estão aqui, me contando tudo. Você já se foi antes mesmo de ter dito adeus. Normal, sempre acontece isso. Mas estou feliz, minha pequena. Porque eu ainda te amo. E isso não vai sumir tão rápido, tenho certeza. Vou estar aqui, sempre que você precisar. Porque meu anjo ainda é você. Meu anjo da guarda que sempre cuida de mim. Vou cuidar de você, bem de longe. Mas vou cuidar. Não interessa o que você pense disso viu? 

(Fonte: http://admiralcreedy.blogspot.com.br/2012/09/hope-in-darkness.html)



"A escuridão fala mais alto que meus pensamentos, eles pedem para você ficar, por favor, fique."

domingo, 13 de janeiro de 2013

Efeitos Colaterais..

  Não consigo escrever. Já fiz alguns textos e apaguei. Não ficaram bons, ou talvez ficaram, mas não pra mim. Estou tentando fazer as coisas muito certas ultimamente. Talvez seja esse o meu erro. Persistir nesse erro é a maior burrice que jamais deixarei de praticar. É perigoso cortar nossos defeitos, pois nunca sabemos qual deles é o que nos mantém de pé.
  Tive que vir pro quarto, onde a escuridão e a música tomam conta. Eu gosto disso. Eu juro que estou tentando ser forte, mas eu andei no meu limite várias vezes e já está difícil aguentar sem derramar nenhuma lágrima. Eu nem consigo imaginar como você aguenta tanto. E é isso que me faz ter inveja de você, da sua força, da sua paciência. Quando comparo meu mundo com o seu, o meu se parece tão bom. Eu não sei como consegue ser assim. Eu gostaria de ser forte, gostaria mesmo. Se eu fosse, não precisaria estar aqui, escrevendo pra aliviar um pouco de tudo.
  Meus textos me trouxeram problemas, me deixei levar pelos sentimentos e acabei causando um mal entendido. Que já foi resolvido e eu espero que não aconteça mais. Meus pensamentos giram em torno de uma única pessoa que por sinal está longe agora. Não há como imaginar um tempo em que as pessoas vão conseguir ser felizes sem muito esforço. E não, felicidade sem esforço não é sem graça, é felicidade mesmo. Ser feliz é prioridade, sempre. Não me venha com essa de que amor é felicidade, porque não é. O amor dói, te machuca. Porque ele nunca é na mesma intensidade e a outra pessoa pode achar que você está exagerando. É foda. O amor é bom, mas é também é foda. Você precisa ser, no mínimo, bem forte pra conseguir aguentar esse sentimento. Ele te destrói mais do que o próprio ódio.

(Fonte: http://caroliined.blogspot.com.br/)

  Enquanto estiver só amando, tudo bem. Mas daí vem a saudade e é aí que você sabe que as coisas vão ficar complicadas. Você vai sentir saudade da pessoa e vai querer ligar, se tiver azar da sua operadora ser a mesma, você vai ligar. Daí ela vai te tratar mal porque não está com saudade de você. E ela vai querer desligar porque está assistindo televisão e essa televisão tá muito mais interessante que você.
  A verdade é que eu não sei o que vai acontecer. Posso estar fazendo um drama gigantesco aqui, mas é assim que eu enxergo o amor. Namoros não precisam de amor, eles precisam de confiança e paciência. O resto vem de tabela e aos poucos. É impossível você amar a pessoa mais do que qualquer coisa em apenas 1 mês junto dessa pessoa. É verdade, acredite em mim. O amor ele não nasce, ele é transformado em amor. Vem da mistura de carinho com alguma outra substância, que eu não sei, porque nunca amei. 
  E sinceramente, espero nunca ter que amar. Porque eu já sofri sem mesmo amar, imagino se algum dia eu me entregar ao amor e simplesmente ele não for recíproco. Prefiro não imaginar. Eu estou bem assim. Sendo quem eu realmente sou. Levando minha vida devagar, sem pressa de nada. Curtindo os momentos que forem para curtir, sem levar muito a sério as coisas. É assim que quero levar minha vida. Estar no controle de tomar todas as decisões dela. E que seja assim, até que a morte venha jogar comigo.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Desabafos de um random..

  Deixei mensagens, correios de voz. Enviei fotos, gravei videos. Mas não obtive nenhuma resposta. Você sequer se importa, não é? Acho que você tenta manter um tipo de faxada na frente de todos, assim você cria uma máscara da qual se esconde, mas essa máscara está muito mal colocada, logo pode-se perceber que não é de verdade.
  Se você me trata mal. Mal me responde ou é seca nas respostas. Eu sempre volto, não é verdade? Porque eu sempre me coloco no seu lugar, porque eu entendo a sua dor. Agora, se por um acaso, eu acabo sendo grosso ou seco, tudo muda, não é? Tudo é motivo pra mudar. Você é a pessoa que mais me deixou na defensiva, porque você não se decide nunca, e isso machuca, me faz sentir dor sim.
  Descobri tanto sobre você ultimamente, mas não por você, pois você me esconde tudo. Seu passado. Eu realmente não me importo com seu passado, mas se ele começa a te atrapalhar no presente, tá na hora de rever algumas coisas então. Seu passado jamais vai te atormentar, a não ser que você permita que isso aconteça. Sim, é simples assim. Porque meu passado não é lá essas coisas, mas eu jamais deixo que ele me atrapalhe em fazer meu presente. Foda mesmo é ser comparado com gente do passado, que já machucou. Você diz que trago segurança, que te faço sorrir, que te faço feliz enquanto estamos juntos, que te faço bem, que te faço se sentir amada. Mas mesmo assim, nada disso vira motivo pra você parar com essa bobagem de se afastar. E não adianta me dizer que não se afastou. Olha só pra onde você está agora e veja a distância que você caminhou de mim. Apenas observe.
  Me passa pela cabeça que você não quer se tornar dependente de ninguém pra nada. Que eu te trato de forma diferente, especial. Mas está tão errada que nem imagina. Eu te trato tão normal, eu mal comecei a te dar carinho de verdade. Mal comecei a me apaixonar por você. Isso mesmo, eu não estou apaixonado por você. Eu bloqueei esse sentimento, porque eu já percebia desde antes que não era recíproco. Eu gosto de você, gosto muito, mas não chega a ser paixão não. Eu me tornei muito cuidadoso, tomei essas medidas de precaução pra mim mesmo.
  Vê se você se toca. Se toca que tá perdendo muito mais do que um "peguete" qualquer. Porque eu não sou igual e sempre mostrei isso sendo eu mesmo. Eu não vou me afastar de você caso a gente nunca mais se beije. Eu vou continuar como seu amigo, como sempre fui. Vou continuar aqui, porque eu sempre volto, lembra? Eu não consigo ficar longe, e quanto mais perto, mais eu demonstro gostar e querer cuidar de você. E meu cuidar, não é fazer tudo pra você. Meu cuidar é dar um beijo na testa, desejar boa sorte, dar um abraço pra aquecer, eu cuido assim. Vou continuar aqui, mas sozinho. Eu já não aguento mais segurar essa barra de relacionamentos falhos. Eu sei que meus amigos me ajudam, mas eu não quero mais ter nenhuma barra dessa mesmo. Pensa bem (eu sei que pensa). Porque suas atitudes e decisões vão influenciar na maneira não só que você vai levar e tocar sua vida, mas vai influenciar na minha maneira também. Eu te adoro, quando foi a última vez que te disse isso mesmo? Somos duas pessoas diferentes, certo? 


segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Carta de adeus..

  Venho por meio desta carta, me despedir. Não me venha com essa de que eu não posso fazer isso, porque eu posso sim. Se juntarmos todas as vezes que eu já quis fazer isso e não fiz, seriam maiores que as vezes que eu disse te amar. Relaxa. Pois você vai ficar bem, sempre fica, certo? Para alguém que já é acostumada com essas coisas de sofrer, logo você me esquece. Eu sou covarde e não tenho coragem de falar isso na sua cara. Não por medo de suas lágrimas e sim por medo da cara de surpresa que você irá fazer. Se bem que fazendo sua cara de choro, você sabe que não aguento olhar e não te abraçar. Bom, é o fim. Melhore para o próximo que te amar. Ame-o também, por favor.
  Não adianta chorar. A gente se perdeu do objetivo a cada meta que atingíamos. Tudo bem, está tudo bem, minha pequena. Se ainda não está, vai ficar tudo bem. Consegue entender agora o quão longe fomos? Não parecia que estávamos tão distantes. Mas agora tudo ficou mais claro. Você foi para aquela festa, bebeu dançou e o que mais? Você não se lembra, não é? Diz que não importa agora. É, não importa mais. Mas você quebrou todos os pilares que sustentavam nosso relacionamento.
  Me desculpa, pois não posso culpar apenas a ti. Eu também errei. Eu errei quando recusei tantas vezes fugir com você. Errei em ficar dizendo que te amava (e ainda cobrava o mesmo de você). Nosso relacionamento foi sustentado por mentiras e erros, não havia como acabar bem. Olha, eu vou ficar bem e espero que você também fique. Foi bom enquanto durou? Não, não foi mesmo. Tudo que não dá certo, vira aprendizado. Vamos usufruir da parte boa. Vamos dar risada das bobagens que falávamos um para o outro na cama. Vamos sorris, pois é assim que quero lembrar de você, um sorriso.

(Fonte: http://www.meionorte.com/noticias/internacional/professora-pediu-que-alunos-escrevessem-cartas-de-suicidio-191322.html)

domingo, 6 de janeiro de 2013

Without Name..

  Eu não posso dormir. Se eu o fizer, vou morrer, com certeza. Eles estão atrás de mim a muito tempo e eu tenho medo de que dessa vez consigam me pegar. A cada sonho, eles estão mais perto, cada vez mais perto. Eu acordo e os vejo. A cada vez que acordo, os vejo mais perto de minha cama. Eu preciso de ajuda!
  Vejo uma luz, e é ofuscante. Mal consigo ver o que se aproxima. De repente, um barulho! E eu acordo novamente no meio da noite. Vejo seus olhos brilhando e dessa vez é um brilho diferente. Eu sinto pena do que é aquilo, do que se tornou. Ah, pobre alma perdida na escuridão.
  Se encantou tanto, amou tanto, que agora está perdido dentro de suas próprias memórias. Lembranças fúteis de quando vocês eram um só. Levante-se, mova-se. Saia daí. Você é melhor do que esse chão gelado e escuro. Me dê sua mão, eu vou te levar pra onde a dor não existe. Aqui, segure essa lâmina. Pegue ela com a mão e aperte contra seu pulso. Isso, assim mesmo. Agora deixe rolar. Reze e feche os olhos. Em breve estaremos lá, e você vai ficar bem junto de mim..

(Fonte: http://dankamaiaescritora.wordpress.com/2012/11/21/aquele-ultimo-minuto/rosa-branca-de-sangue/)

Psiu..

  Oi. Eu sei que não ando merecendo sua admiração e muito menos o seu respeito. Tá tudo bem, viu? Eu estive pensando demais sobre nós e me sinto mal, consegue me entender até aqui? Acho que vai ficar mais complicado com o passar do tempo. Dói em mim tanto quanto dói em você. Acho que mais em mim, porque diferente de ti, isso é novo pra mim.
  Não estou acostumado com essa relação. E nem sei se posso chamar de relação o que acontece com a gente. É verdade que eu gosto de você, mas é mentira que quero te ver hoje. Acho que eu não poderia fazer nada, por isso vou ficar aqui, parado e escrevendo. Pode ser a única coisa que posso realmente fazer pra ajudar, não atrapalhar.
  Olha, eu tô com saudade viu? Vê se não some como eu sempre faço contigo. Vê se me procura uma vez ou outra, pois eu sempre acho que vou incomodar e isso não faz bem nem pra mim e nem pra você. Ei... você faz uma falta que não tem dinheiro que pague. Eu vou aí, tudo bem? Vou aí te dar um beijo na testa e segurar a sua mão. E se tudo acabar, pelo menos vou estar com seu cheiro na minha roupa e vou poder dormir sentindo esse cheiro que me faz tão bem..

(Fonte: http://comunidadeanonymous.blogspot.com.br/2011/10/sempre-em-frente.html)

sábado, 5 de janeiro de 2013

Café gelado..

  Acordo e me olho no espelho. Aquela cara de acabado de todas as pessoas logo de manhã, eu sorrio pensando se faço a barba ou não. Decido por não fazer, sempre a deixo no ponto que gosto e daí tiro, sempre assim. Desço para tomar café e vejo ao longe meu cigarro, que já havia prometido parar de fumá-lo e até ando conseguindo, mas hoje vou precisar de um. Eu acendo e tomo meu café gelado, pois tenho muita preguiça de esquentá-lo e eu odeio café requentado. Meus pensamentos são invadidos por você. De como está, onde está. Você sequer está ligando pra tudo hoje em dia. É assim mesmo, não é? A gente vai se afastando, pouco a pouco, e aquela falta que eu achei que fazia vai se acabando até que eu perceba que realmente já não faço diferença alguma, daí vou embora, porque é a única coisa que eu consigo fazer bem, me afastar do que eu acho que é bom, mas que no fundo só me faz muito mal a ponto de me fazer beber café gelado.

(Fonte: http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?id=29236)

  Saio na rua, olho pra todos os lugares, talvez na esperança de te olhar de relance em alguém e instintivamente ir atrás e descobrir que não é você. Me sinto apegado demais. E isso vai seguindo e vou perseguindo as pessoas sem perceber que não são você. Quem sabe algum dia eu não encontre alguém parecido? Não. Acho que prefiro um alguém totalmente diferente, inclusive nos seus gostos que se pareciam com os meus. 
  Está difícil. Por que você simplesmente não volta? Acho que eu iria preferir isso. Não seria mais simples, se simplesmente nós dois ficássemos juntos de uma vez? Você saiu batendo as mãos, como se tivesse acabado de cumprir uma missão. Você me deixou mal e mau. Como vou poder viver sabendo que nenhum toque é como o seu? Pare com isso e volte. Você sabe que tudo que te disse não era apenas para te fazer dormir comigo, era mais que isso, sempre foi mais..

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Atitudes..

  Quanto vale um ataque de ciúme? Vale tudo aquilo que você construiu? Acho que não. Nada vale aquilo que construímos com vontade e empenho.
  As coisas costumam ter preço. Sim, costumam. Eu já me adaptei e quem ainda não se adaptou a isso, cuidado! A vida vai te cobrar força. E as pessoas então, nem me fale.
  Escrever ao ritmo de uma música se torna interessante, ainda mais quando é necessário manter o foco pro assunto não se perder, ou que eu o perca. Normalmente sou eu que perde as coisas. Outras simplesmente se vão do nada. Outras vão se afastando bem devagarinho, com a desculpa de que estão ocupadas pra conversar, que estão no celular e é difícil de digitar, que estão estudando, que estão trabalhando... Já ouvi muitas respostas, algumas até bizarras, daquelas que você não acredita mesmo mas percebe que está incomodando, e daí fica lá, sentindo falta da pessoa, enquanto ela sequer lembra de você. É, crescer é isso. Cada passo que damos pra frente, inconscientemente deixamos algo pra trás. Foda mesmo é quando somos nós que fomos deixados pra trás.
  Faça suas escolhas. Existem 3 frases que eu desconheço o autor e as denomino como sendo as 3 regrinhas para ser feliz. São elas: "Se estiver com raiva, não responda; se estiver triste, não tome decisões; se estiver feliz, não faça promessas".

(Fonte na foto ;3 )